MOTAMINERAL MINERAIS INDUSTRIAIS, S.A.

Designação do projeto | CAVALI – CADEIA DE VALOR DO LÍTIO

Código do projeto | POCI-01-0247-FEDER-047728

Objetivo principal| Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção | NORTE: 84,01 % e CENTRO: 15,99 %

Entidade beneficiária | MOTAMINERAL Minerais Industriais, S.A.

Data de aprovação | 2021-05-04

Data de início | 2020-07-01

Data de conclusão | 2023-06-30

Custo total elegível |2.838.933,17€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER | 1.914.712,47 €

 

O Projeto CAVALI – CADEIA DE VALOR DO LÍTIO, envolve um Consórcio de 6 entidades liderado pela MOTAMINERAL, MINERAIS INDUSTRIAIS S.A., constituído por 1 Empresa de Minerais Industriais e 5 Entidades do Sistema Científico e Tecnológico.

 

O Projeto CAVALI candidatado em 31 de março de 2020 ao Aviso nº 17/SI/2019 – Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT), Projetos em Copromoção, com o nº 047728, tem como objetivo primordial maximizar o aproveitamento dos recursos minerais nacionais em lítio, criando processos de processamento de minérios que permitam um aproveitamento integral dos subprodutos existentes, tendo um nível nulo de geração de rejeitados.


 

 

Designação do projeto |PROJETOS AUTÓNOMOS DE FORMAÇÃO – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, apoiada pelo FSE, nos termos do Aviso para Apresentação de Candidatura n.º 10/SI/2020
Número do projeto | 113452
Objetivo principal|OT 8 – Promoção da sustentabilidade e da qualidade do emprego e apoio à mobilidade dos trabalhadores
Região de intervenção | CENTRO
Entidade beneficiária | MOTA MINERAL, MINERAIS INDUSTRIAIS, S.A.
Data de aprovação | 2021-08-04
Data de início | 2021-06-30
Data de conclusão | 2023-03-31
Custo total elegível |199 299,84€
Incentivo Final| 97 059,84€

 

Suportado na introdução de novos produtos no mercado bem como a resposta ao cliente são fatores-chave de competitividade e investimento que a empresa tem feito, numa aposta em projetos de I&D, aumento da sua capacidade produtiva e melhoria contínua. A globalização do setor e consequente entrada no mercado de produtos mais baratos oriundos de economias com custos de produção mais baixos, bem como a contrafação, coloca em causa a competitividade das empresas europeias. A Inovação contínua assume-se assim como o principal fator crítico de competitividade na diferenciação/sofisticação dos produtos. A empresa, em colaboração com alguns dos seus principais parceiros (entidades do SI&I e empresas), assegura o constante desenvolvimento de produtos, com características diferenciadoras e maior valor acrescentado, que lhe imprime uma posição de liderança industrial.

Assim, este projeto tem por objetivos contribuir para o desenvolvimento das competências comportamentais e atitudes das pessoas, para que se crie um ambiente onde a comunicação flua e as equipas funcionem como uma só. Para superar a necessidade de inserção na economia digital e desmaterialização de processos, é elementar ter pessoas com competências digitais, capazes de responder à evolução e investimentos que a empresa tem feito neste campo, que se sinta comprometida Formulário Portugal 2020 com a mudança tecnológica e que tenha uma participação ativa de todos, para que a digitalização da empresa possa acontecer. É também alvo deste plano formativo, através do reforço de competências para a otimização de processos produtivos, planeamento, a introdução de metodologias que permitam aumentar a eficiência dos processos, para resposta ao investimento em otimização de processos, alterações de layout, que a empresa tem feito. A Sustentabilidade da empresa passa ainda pela preocupação na gestão de recursos, não só pelos custos que acarretam, mas também em pelo respeito pelo clima, sendo importante o desenvolvimento de atitudes de poupança de recursos, como energia, água ou materiais. O bem-estar dos trabalhadores é também uma preocupação da empresa, já que os custos são elevados, bem como os investimentos que a empresa faz neste sentido – equipamentos produtivos seguros, de proteção individual e coletiva, pelo que é importante que as pessoas desenvolvam atitudes proactivas e responsáveis, que mitiguem o risco de acidentes. Para que a estratégia possa levar a empresa a encetar processos de mudança e inovação é fulcral ter equipas que funcionem como pilares sólidos e agentes da estratégia.